• Malharia Tropical

Uniforme: Vista essa camisa!

Ele faz parte do nosso dia a dia e é tão corriqueiro que muitas vezes não damos o valor ou importância que ele merece. Sabe do que estou falando? Isso mesmo, do uniforme! Seja escolar, corporativo, militar ou esportivo, os uniformes foram desenvolvidos para padronizar, ou como o próprio nome sugere, dar uma mesma forma a determinada coisa. O fato é que, desde seu surgimento até hoje, o ato de uniformizar sofreu grandes transformações. A escolha do uniforme caminha lado a lado às particularidades e funções do ambiente em que será utilizado, além de ser instrumento de consolidação da marca ou empresa.



Se engana quem pensa que o uso de uniformes é característica dos tempos modernos e consequência da industrialização. Seu primeiro relato na história data da época medieval, quando os homens de um mesmo exército passaram a vestir armaduras semelhantes nos combates para, além de se protegerem, se identificarem mais facilmente. Ainda na Idade Média surgiram os jalecos médicos. Diferente do que estamos acostumados, eram confeccionados em cores escuras e, quanto mais sujo, mais credibilidade era conferido ao profissional de saúde.


Essas mesmas duas funções - identificação e proteção - prevalecem até hoje, mas, aliada a elas e às inovações no campo organizacional podemos associar os uniformes como importante ferramenta de marketing. Segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Suffolk em Boston, cerca de 73% dos entrevistados acreditam que os uniformes são mais eficazes que comerciais na televisão ou rádio. Isso porque os trajes corporativos funcionam como um cartão de visitas que transmitem ao público não só um ambiente mais profissional, responsável e organizado, como também uma preocupação com a segurança e conforto do colaborador.


O ambiente de trabalho tem sofrido grandes modificações. Antes o padrão da cultura organizacional era bem rígido e com foco somente na produtividade. Atualmente é cada vez mais comum que as empresas foquem mais no bem estar do seu funcionário. Seguindo a mesma linha, os uniformes estão se tornando cada vez menos “quadrados”. Se antes eram vistos como mera formalidade e muitas vezes associado à caretice, hoje, além de mais descolados, servem como meio de comunicação da empresa com o público.

Uniforme desenvolvido para Cabify

Do ponto de vista do colaborador também existem vantagens. A padronização das roupas no ambiente de trabalho gera um maior senso de equipe e consequente clima organizacional mais harmônico. Além disso, não é preciso gastar tempo pensando no que vestir e nem investir em roupas adequadas ao ambiente profissional.


A escolha do uniforme deve se basear nas funções exercidas, no clima do local e na identidade visual da empresa. O tecido deve visar às características de conforto, assim como a modelagem deve ser desenvolvida para que não limite ou atrapalhe o usuário no exercer das suas tarefas. A posição da logo deve ser pensada estrategicamente, assim como a escolha de cores de modo que facilite a identificação e comunicação com o consumidor.


E aí? Não acha que pode ser interessante implementar o uso dos uniformes na sua empresa? Converse com seus colaboradores sobre a ideia, fale sobre os prós para a marca e também para eles. Aqui na Malharia Tropical desenvolvemos diferentes tipos de uniformes, fale conosco para saber mais!


Texto por: Laís Sinicio

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Política de Privacidade

Termos e Condições de Venda Online

Rua da Graça, 925 - Bom Retiro

São Paulo - SP - Brasil

©2020 - ABDON AMATTI & CIA LTDA

CNPJ 60.854.429/0001-78